Por que é importante conhecer o perfil comportamental dos funcionários? Por que é importante conhecer o perfil comportamental dos funcionários?

Perfil Comportamental: O que é e por que é importante?

13 minutos para ler

Você sabe o que é um perfil comportamental?

Um dos maiores objetivos e ao mesmo tempo um dos maiores desafios dos líderes nas empresas é trabalhar a motivação, o engajamento e retenção de talentos internamente, afinal, todos sabem que profissionais motivados e engajados com suas tarefas tendem a ser mais produtivos e a trazer resultados mais vantajosos para os negócios.

Esse caminho de retenção de talentos e promoção da motivação interna tem início logo nos primeiros processos de seleção e recrutamento feitos na empresa, nas quais as habilidades e competências dos colaboradores são avaliadas de forma a identificar o quanto o profissional recrutado tem a agregar na empresa.

No entanto, durante esse processo, um detalhe muito importante costuma ser deixado de lado e esse detalhe é justamente o perfil comportamental.

De forma geral, o perfil comportamental é o conjunto de características e comportamentos que uma pessoa exibe diante de determinadas situações. Ora, todos nós somos formados por uma série de experiências que tivemos ao longo da vida e nosso perfil comportamental vai se moldando a partir de tais vivências.

E são justamente essas experiências que podem determinar nosso perfil comportamental diante de vários cenários em nossa vida, inclusive dentro de uma empresa. Nosso perfil comportamental é um fator de grande importância em momentos em que nos vemos diante de um desafio, por exemplo, ou que dita como vamos reagir a determinadas situações e imprevistos dentro do trabalho.

E por que é importante que nosso perfil comportamental seja avaliado desde o processo seletivo da empresa até o desenvolvimento de nossa trajetória na organização? Porque ele pode dar insights preciosos tanto para os recrutadores quanto para os gestores a respeito de nossas habilidades e competências psicossociais e emocionais, além de mostrar se nosso perfil profissional é o que a empresa está buscando no momento da contratação.

Mas quais são os tipos de perfil comportamental mais comuns no mercado de trabalho? Como a organização pode identificar o perfil de um colaborador no momento do processo seletivo? Como identificar perfis comportamentais dos funcionários que já foram contratados? Qual a importância dessa identificação no longo prazo? Quais estratégias podem ser pensadas para motivar cada tipo de perfil?

Calma! Sabemos que são muitas perguntas que precisam ser respondidas, mas este artigo da mywork vai te ajudar.

Nas próximas seções, vamos te ajudar a entender melhor o conceito de perfil comportamental e vamos responder os questionamentos apresentados aqui. Você também vai encontrar uma série de dicas sobre como implementar as avaliações de perfil comportamental dentro de sua empresa!

Quer saber mais?

Então continue com a leitura!

O que é um Perfil Comportamental?

Sabemos que as pessoas são muito diferentes entre si, graças a diferentes criações, culturas e repertórios de vida como um todo. Inclusive, são vários os fatores que podem influenciar na personalidade de alguém.

É essencial que tais diferenças sejam respeitadas em todos os âmbitos de nossas vidas, inclusive no meio profissional, a fim de que a harmonia e o respeito prevaleçam nas trocas entre os trabalhadores.

O perfil comportamental é justamente um conjunto de posturas, comportamentos e reações que estruturam a personalidade de um indivíduo diante de determinadas situações e estímulos.

Para o mercado de trabalho, em outras palavras, o perfil comportamental é uma maneira de identificar, entender e tentar antever quais serão as reações e o comportamento dos colaboradores frente a determinados cenários.

Vamos pensar numa situação hipotética:

João é um profissional que atua melhor sob pressão. Suas demandas são resolvidas mais próximas às datas de entrega, diferente de Ana, que prefere antecipar suas tarefas para resolvê-las com calma. 

Isso muda a pontualidade ou a qualidade das entregas? Não necessariamente, pois ambos trabalhadores têm perfis comportamentais distintos e reagem aos estímulos de pressão de formas diferentes.

Pensando em outro exemplo, temos Daniel e Luca, que atuam no mesmo time e respondem ao mesmo gestor. Os dois profissionais têm reuniões de feedback com tal gestor a cada seis meses, para que o desempenho e o crescimento da carreira dos dois seja avaliado.

Ao mesmo tempo em que Luca tem muita inteligência emocional para lidar com as avaliações do gestor, Daniel se sente mais inseguro frente aos comentários feitos sobre seu desempenho. 

Isso não significa que um tem um desempenho melhor do que o outro, apenas que seus respectivos perfis comportamentais terão influências diferentes nas reações de cada profissional.

Qual a importância de mapear um perfil comportamental?

Você deve ter entendido que o perfil comportamental não é um fator que deve ser tratado como determinante na vida dos profissionais e, sim, apenas uma forma de identificar posturas e traços de personalidade que podem ser estimulados de formas diferentes para extrair o seu máximo potencial.

Uma empresa deve se preocupar com o mapeamento dos perfis comportamentais de seus colaboradores justamente porque está lidando com uma gama de trabalhadores com bagagens pessoais, educacionais e profissionais muito distintas!

Tais bagagens podem interferir de forma significativa na forma como um indivíduo realiza suas tarefas e reage em situações positivas e negativas. 

Assim, mapear o perfil comportamental dos colaboradores desde o processo de seleção e recrutamento é importante para identificar os perfis mais alinhados com a empresa e as melhores oportunidades de desenvolver competências comportamentais de cada um.

O perfil comportamental também ajuda a empresa a alocar os profissionais nas áreas e equipes que mais condizem com sua personalidade, facilitando o desenvolvimento do trabalhador numa área ou função adequada ao seu potencial e que o motive a ter altos níveis de produtividade de forma natural.

O perfil comportamental só pode ser analisado durante o recrutamento?

De forma alguma!

O perfil comportamental costuma ser analisado nos processos seletivos, especialmente na fase de testes cognitivos e na entrevista de emprego. No entanto, o mapeamento comportamental pode ser feito em equipes já formadas dentro da empresa!

Isso é muito importante, pois permite que os gestores entendam melhor as dinâmicas internas de cada equipe e as características de trabalho particulares de todos os colaboradores. 

Essas informações contribuem para o mapeamento das qualidades e personalidades mais latentes dentro da organização e para o entendimento de quais são as competências que podem ser desenvolvidas ao máximo entre os funcionários.

No longo prazo, a identificação dos perfis que já existem dentro da empresa poderá ajudar os recrutadores a buscar profissionais com perfis que podem complementar as equipes e agregar em processos de trabalho internos.

E quais são as principais vantagens do mapeamento comportamental?

Além do maior entendimento a respeito das dinâmicas comportamentais da empresa, há uma série de outras vantagens que a organização pode ter ao apostar no mapeamento de perfis comportamentais.

Entre elas, destacamos:

  • Aumento da produtividade: como os profissionais passam a ser motivados de formas que correspondem ao seu perfil comportamental e, mais do que isso, são alocados em funções que correspondem melhor às suas competências e habilidades, a tendência é que a produtividade aumente em função da facilidade na execução de tarefas e da satisfação com o trabalho.
  • Redução do índice de turnover: uma vez que os colaboradores estão satisfeitos com suas funções e recebem os estímulos mais adequados para seu perfil, o índice de turnover, ou seja, da rotatividade, tende a cair.
  • Melhoria na prospecção de talentos a novas vagas: com o mapeamento comportamental que já existe dentro da empresa, os profissionais de RH podem identificar novos talentos que têm potencial para potencializar o desempenho das equipes e para se adequar à cultura organizacional.
  • Melhoria na alocação de profissionais: com o mapeamento comportamental, a empresa pode alocar novos e antigos funcionários em cargos que correspondem melhor às suas habilidades profissionais e pessoais, com a possibilidade de estruturar equipes com maior desempenho.
  • Estruturação de equipes plurais e integradas: o mapeamento comportamental permite que a empresa forme equipes com as mais diversas configurações. É possível reunir profissionais com competências complementares em uma determinada área ou juntar personalidades opostas para promover a troca de experiências e competências.
  • Melhoria na gestão de conflitos: uma vez que os gestores têm informações valiosas sobre a personalidade e o comportamento dos colaboradores, é possível mediar conflitos de forma orientada, focando em soluções objetivas para cada profissional.

E quais são os perfis que existem?

Agora que você entendeu as vantagens de identificar os perfis comportamentais dentro de uma empresa, vamos falar um pouco sobre os diferentes perfis comportamentais.

Primeiramente, você deve entender que uma pessoa pode se encaixar em mais de um perfil. Isso mesmo, um indivíduo pode apresentar características referentes a mais de um tipo de personalidade, o que é muito comum. 

Como proceder diante dessa situação na empresa? Os gestores devem identificar qual é a personalidade mais marcante ou “dominante” no profissional. As competências mais latentes devem ser exploradas a fundo para alocar o profissional em um determinado perfil. 

A seguir, vamos te mostrar os quatro perfis mais comuns no mercado de trabalho.

  • COMUNICADORES

Este indivíduo é aquele que tem um grande carisma e poder de persuasão, sendo identificado como uma pessoa comunicativa. 

Sendo assim, um comunicador apresenta boas habilidades interpessoais e costuma ter bons relacionamentos no ambiente de trabalho, chegando até a ter uma certa influência em relação aos colegas.

Além disso, os indivíduos com este perfil tendem a ser abertos ao trabalho e gostam de atuar em equipe, embora possam pecar um pouco em relação à análises e planejamento.

Os profissionais que se enquadram neste perfil tendem a ser mais otimistas e positivos, além de expressarem mais entusiasmo com projetos que serão desenvolvidos no futuro e com as novidades apresentadas à equipe. O contraponto desta personalidade é que os indivíduos podem ter dificuldades em seguir processos e cronogramas.

No entanto, as equipes que contam com poucas personalidades comunicadores costumam ter problemas com o fluxo de informações de projetos e com as demais áreas.

Além disso, os comunicadores são bons em apaziguar e solucionar conflitos internos, graças à sua tendência natural de unir as pessoas. 

  • EXECUTORES

O perfil executor é aquele que gosta de obstáculos e desafios, pois conta com a competitividade como aliada. Corajosos e motivados a defender seu ponto de vista, os executores realizam suas demandas a todo custo, contornando problemas de forma objetiva e focada em resultados.

Os executores têm uma tendência a cumprir suas metas e podem até mesmo ultrapassá-las, mas, para isso, demandam liberdade de ação, o que às vezes pode se refletir como dificuldade em seguir as regras da empresa quanto estas se tornam obstáculos para o cumprimento de seus objetivos.

Uma equipe formada por muitos perfis executores pode ter dificuldades em trabalhar com outros times, pois o executor tende a se apresentar como autoritário e acabar atuando de maneira isolada. Isso pode causar prejuízos no desenvolvimento de projetos.

Ao mesmo tempo, equipes com poucos perfis executores podem ser menos audaciosas e apresentar dificuldades na tomada de decisões.

  • ANALISTAS

Os perfis analistas têm como características principais a preocupação com os detalhes, o alto nível de responsabilidade e organização e o conservadorismo.

Profissionais analistas tendem a ser muito bons no controle de rotinas e atividades que são realizadas todos os dias, pois estas costumam ser as tarefas que estes profissionais mais gostam de fazer. Tais tarefas podem ser melhorar fluxos de trabalho, analisar processos com erros e mapear planos de ações para que as demandas sejam cumpridas de forma mais otimizada.

Os analistas são profissionais que abominam a ideia de trabalhar sob pressão e não respondem bem a situações estressantes, pois tendem a responder melhor quando têm tempo para pensar e agir com segurança. O cenário ideal deste perfil é o desenvolvimento de funções que exigem precisão e cautela.

Times formados por muitos analistas tendem a ser muito precisos e assertivos em suas entregas e a presença deste tipo de profissional em funções que exigem muita especialização é muito comum, embora este seja um perfil que pode ter dificuldades em tomar decisões. 

Quando isso acontece, a equipe pode passar muito tempo em projetos que não precisam de tanta cautela, o que pode atrasar processos internos. Ao mesmo tempo, tais profissionais são muito perfeccionistas e podem ser muito críticos.

  • PLANEJADORES

Os profissionais planejadores tendem a ser estáveis e a trabalhar em ritmos constantes. Dificilmente este perfil entra em pânico, pois sua natureza o move para antecipar problemas.

Planejadores gostam de ajudar os outros e são pacientes, por isso, costumam trabalhar bem em equipe. Suas habilidades e personalidade permitem que este profissional não tenha problemas de convivência, pois evitam conflitos, e seja bastante confiável.

O contraponto é que este profissional não gosta de improvisar quando preciso, pois sente dificuldade em inovar processos já planejados. O planejador também não se preocupa com a urgência de uma demanda quando acredita que é preciso repensar a estratégia por trás da entrega.

Esse profissional tem as qualidades de um líder, mas tende a ser mais pessimista quando acredita que as coisas sairão do planejamento. Ao mesmo tempo, são bons em acompanhar os resultados de projetos e podem ser bons pontos de equilíbrio entre diferentes equipes.

Equipes com muitos planejadores são bons para seguir estratégias que foram desenhadas, mas muitas etapas de planejamento não saem do papel, por conta de uma certa dificuldade na tomada de decisão.

Como alinhar o mapeamento de perfil com outras estratégias de gestão?

Você deve ter percebido que o mapeamento de perfil comportamental é uma importante ferramenta de gestão de pessoas, que pode ser usada para otimizar resultados e desenvolver equipes dentro da organização.

Quando essa estratégia é combinada com outras ferramentas de gestão, como é o caso do controle de ponto online, a tendência é a criação de um ecossistema de trabalho muito mais fluido e organizado, pois enquanto uma ferramenta cuida de rotinas como o controle de horas trabalhadas, horas extras e adicionais, por exemplo, a outra se preocupa com fatores mais subjetivos da gestão de pessoas. 

O controle de ponto online da mywork pode ajudar sua empresa com processos de gestão tão importantes quanto o perfil comportamental! Você pode testar o sistema de ponto online da mywork gratuitamente durante 15 dias clicando aqui!

Posts relacionados

Deixe um comentário