O que é Employer Branding? O que é Employer Branding?

Employer Branding: O que é e como funciona?

11 minutos para ler

Você já conhece o conceito de Employer Branding?

Uma empresa deve se preocupar com muitos fatores que impactam diretamente em sua imagem diante do mercado de trabalho, de seus colaboradores e parceiros, pois tudo que acontece com a organização pode influenciar positiva ou negativamente em suas relações.

Um dos fatores mais importantes pelo qual uma empresa deve zelar é justamente o relacionamento e a imagem frente aos seus colaboradores. 

Afinal, se a organização deseja ter clientes e consumidores satisfeitos e engajados com suas soluções, é preciso que toda a equipe interna, que está diretamente envolvida no desenvolvimento do negócio, também esteja engajada e satisfeita com a empresa.

Mas como é possível gerar uma percepção positiva da empresa para os funcionários e mantê-los engajados e motivados para a realização de suas atividades diárias? Como tornar os colaboradores os principais defensores da empresa?

É aí que entra a importância do employer branding!

Employer branding, em português, “marca do empregador”, é um conjunto de ações e técnicas implementadas numa organização para gerar uma melhoria da imagem de uma empresa ao mesmo tempo em que atrai e retém talentos.

Quando pensamos em estratégias e ações que podem auxiliar no processo de tornar uma empresa mais atrativa e competitiva, é comum que as primeiras alternativas sejam relacionadas à remuneração. 

Embora este fator seja muito importante, uma gestão de pessoas eficiente e assertiva entende que há vários outros fatores com os quais se preocupar além da remuneração. Para manter os profissionais motivados e engajados, aumentando os resultados e melhorando a imagem da empresa, é preciso entender e aplicar bem o employer branding.

Sendo assim, a mywork preparou este artigo especial para te ajudar a entender melhor o conceito de employer branding e como aplicar essas estratégias no dia a dia da sua empresa. Vamos te ajudar a melhorar a gestão de pessoas do seu negócio!

Continue com a leitura para saber mais!

Afinal, o que é employer branding?

Para facilitar o entendimento de todos, vamos entender o que significa cada um dos termos dessa expressão.

“Employer”, do inglês, significa “Empregador” e se refere literalmente à empresa ou ao indivíduo responsável por empregar os colaboradores de um negócio.

O termo “branding”, por sua vez, tem um significado mais complexo.

“Branding”, também do inglês, representa o DNA de uma marca. Este DNA é traduzido em todos os canais que podem contribuir para a expressão da marca, como seus materiais publicitários, o tom de voz da marca, a identidade visual, entre outros fatores. 

O branding de uma marca, portanto, representa a forma como ela constrói sua imagem e sua relação com os consumidores.

No entanto, esse conceito não precisa (e nem deve!) ser aplicado apenas para o público externo de uma empresa: ele também é extremamente importante para todo o ecossistema interno da organização.

Dessa forma, podemos dizer que o employer branding é um conjunto de ações que visam melhorar a reputação da marca através de sua imagem interna e externa, diferenciando-a da concorrência e tornando-a uma referência positiva frente a todo o mercado de trabalho.

Quais são os objetivos ao aplicar o employer branding nas empresas?

Quando pensamos numa marca comercial, sabemos que ela se preocupa em ressaltar seus pontos fortes, sua qualidade, seus diferenciais e benefício, não é? Todas essas estratégias têm como objetivo atrair mais consumidores e fidelizar aqueles que já conhecem e consomem a marca.

O employer branding tem a mesma preocupação, mas com uma pequena diferença: o objetivo é atrair novos colaboradores qualificados para a empresa e fidelizar aqueles que já foram contratados.

Tudo isso ajuda a otimizar o quadro de funcionários da organização e aumentar a satisfação interna das equipes, criando um novo e positivo significado para o trabalho realizado ali.

Existem algumas táticas de employer branding que são muito utilizadas nas empresas, como, por exemplo, as oportunidades de crescimento e os benefícios oferecidos, assim como horário de trabalho flexível, equipes bem organizadas, etc. 

Há uma série de outros fatores que ajudam a fortalecer a imagem de uma empresa de forma positiva, pois o objetivo de todos esses esforços é construir uma equipe de alta performance e tornar a empresa mais competitiva.

Qual é a importância dessas estratégias de reputação de marca?

Para que uma estratégia de employer branding seja desenvolvida para uma empresa é necessário que haja um profundo conhecimento sobre a cultura organizacional e sobre as melhorias que precisam ser feitas internamente.

Sabemos que muitas empresas enfrentam dificuldades para se diferenciar de seus concorrentes de mercado, mas apostar no employer branding é uma maneira excelente para se destacar. 

Afinal, quando os colaboradores estão satisfeitos e orgulhosos de seu trabalho, a tendência é que eles se tornem verdadeiros embaixadores da empresa, defendendo-a frente aos competidores e ressaltando as vantagens de trabalhar ali.

E quais são os principais benefícios de aplicar tais ações na empresa?

Quando bem feito, o employer branding tem impactos muito positivos na produtividade interna da empresa, na redução de rotatividade, na formação de parcerias corporativas e em diversas outras realidades da organização.

A seguir, vamos falar mais sobre alguns dos benefícios que as estratégias de employer branding podem trazer para os negócios.

Quando uma empresa se preocupa em se consolidar como uma marca empregadora, a tendência é de que profissionais competentes que já fazem parte de seu quadro de funcionários sintam-se motivados a permanecer na organização. Afinal, em time que está ganhando não se mexe, certo?

Mais do que reter talentos, as estratégias de employer branding ajudam na valorização do profissional dentro da empresa e na atração de novos talentos disponíveis no mercado de trabalho.

  • Redução de turnover

Ao mesmo tempo em que o employer branding auxilia na retenção de profissionais qualificados da empresa, essas estratégias também ajudam a reduzir o índice de turnover da organização.

Quando se cria um local em que os profissionais gostam de trabalhar, a tendência é que o número de desligamentos diminua, o que diminui também a necessidade de abrir outros processos seletivos para substituir a mão de obra.

Tudo isso impacta nas taxas de rotatividade da empresa, pois a tendência é que não haja tantos pedidos de demissão por insatisfação com a empresa.

  • Aumento do engajamento e da produtividade

Observe que todas as vantagens do employer branding podem ser compreendidas como consequências umas das outras.

A partir do momento em que há estratégias que visam o aumento da satisfação e do engajamento dos colaboradores, cria-se uma relação positiva entre a empresa e os empregados.

Tais estratégias ajudam a criar um vínculo emocional entre os colaboradores e a organização, pois todas as equipes passam a ser identificadas como parte fundamental dos negócios e como ponto importante da imagem da empresa.

Esse protagonismo do colaborador frente ao sucesso da empresa, quando bem estruturado, resulta em times mais motivados, engajados e satisfeitos com a empresa, pois seus esforços são reconhecidos e recompensados de forma adequada.

Tudo isso contribui tanto para a retenção de talentos quanto para a redução de turnover mencionadas anteriormente.

  • Melhoria das competências das equipes

Com colaboradores competentes sendo mantidos e profissionais talentosos sendo atraídos para a empresa, o conjunto de habilidades, conhecimentos e competências das equipes fica muito fortalecido, pois todos os funcionários passam a ter trocas de experiências valiosas entre si. 

Isso ajuda não apenas a melhorar o desempenho dos negócios, mas também permite o desenvolvimento paralelo dos colaboradores, o que otimiza as atividades e os resultados.

E como posso desenhar uma estratégia de employer branding?

Como qualquer nova estratégia de gestão de pessoas, desenvolver uma marca empregadora também exige planejamento e cuidado.

Nesta seção vamos te mostrar um breve passo a passo para que você possa estruturar uma estratégia de employer branding em seu negócio.

  • Defina os objetivos

O primeiro passo para desenvolver uma marca empregadora através do employer branding é entender o motivo pelo qual essa estratégia está sendo traçada.

Afinal, a empresa deseja reter talentos melhorando o ambiente de trabalho? Ou otimizar as estratégias de seleção e recrutamento de talentos? Talvez o objetivo seja repensar a cultura organizacional?

Independentemente da resposta, é essencial definir o objetivo central que se deseja alcançar ao implementar o employer branding na organização, pois isso ajuda a definir os times responsáveis por cada etapa do processo e as lideranças que deverão participar do projeto.

  • Analise a situação atual da empresa

Uma vez definido o objetivo principal, é importante que uma análise geral seja feita para identificar como tal objetivo pode ser alcançado.

Se a meta é melhorar o processo de seleção e recrutamento para determinadas vagas, é importante analisar como isso é feito atualmente: O que os profissionais que foram contratados pensam do processo seletivo? O que os profissionais que não foram contratados têm a dizer? 

Caso a meta seja melhorar a cultura organizacional, o que os funcionários entendem como a cultura da empresa neste momento? A comunicação desta cultura é clara para todos? As lideranças da empresa refletem os princípios da cultura organizacional com clareza?

Essa análise é fundamental para que o plano de ação seja traçado. Os resultados devem servir como base para todos os passos que serão tomados a partir desta pesquisa inicial.

  • Valorize a comunicação

Uma das estratégias fundamentais para aplicar o employer branding de forma eficaz nas empresas é a comunicação.

Uma comunicação interna bem conduzida ajuda no engajamento dos colaboradores e na valorização das opiniões dos colaboradores e tudo isso ajuda no desenvolvimento constante das estratégias e políticas internas.

Vamos supor que a empresa está fazendo uma migração de sistema de controle de ponto; Antes, utilizava-se um sistema de controle de ponto manual e agora, todos os colaboradores poderão utilizar um sistema de controle de ponto online como o da mywork.

Por mais moderno e intuitivo que o novo sistema seja, é importante que a empresa comunique os colaboradores a respeito da mudança, pois a transição pode gerar algumas dúvidas. 

Em situações em que essa comunicação não acontece, é possível que funcionários que não estão tão acostumados com soluções digitais cometam erros no momento de registrar o ponto, por exemplo, o que acarretará em problemas para o RH.

Esse é apenas um exemplo de como a comunicação interna pode evitar dores de cabeça para gestores e funcionários. Há algumas estratégias que podem aprimorar essa comunicação, como por exemplo:

  • Criar uma rede de comunicação interna através de e-mails semanais que tragam notícias relevantes sobre a empresa para os funcionários;
  • Elaborar uma série de treinamentos internos para que os gestores possam atuar de forma mais próxima e orgânica com o departamento de RH;
  • Investir em estratégias de onboarding que integrem os novos funcionários à cultura organizacional desde o primeiro dia de trabalho;
  • Promover pesquisas de satisfação e de clima organizacional periódicos.

Como  o RH pode implementar o employer branding?

Você deve ter percebido que todas as estratégias apresentadas neste artigo podem ser aplicadas pelas empresas de diferentes maneiras.

Os profissionais de RH, especialmente aqueles que atuam de forma direta na gestão de pessoas, podem optar por diversos caminhos para auxiliar a empresa na construção de uma marca empregadora.

É possível combinar uma série de tarefas interessantes para consolidar o employer branding da organização. Entre elas:

  • Fortalecer e comunicar a cultura organizacional de forma clara;
  • Estruturar planos de carreira para reter talentos;
  • Desenvolver lideranças e oferecer treinamentos aos funcionários;
  • Investir em programas voltados ao bem-estar dos funcionários;
  • Promover pesquisas internas para avaliar a percepção dos funcionários em relação à empresa.
Posts relacionados

Um comentário em “Employer Branding: O que é e como funciona?

Deixe um comentário