Como avaliar o Fit Cultural de candidatos?

8 minutos para ler

Você já ouviu falar em Fit Cultural?

O processo de recrutamento e seleção é fundamental para qualquer empresa que deseja captar os melhores talentos disponíveis no mercado de trabalho e formar equipes com altos níveis de desempenho.

Para isso, uma longa avaliação de candidatos deve ser feita, passando por entrevistas, análises de perfil, testes, etc. No entanto, há um fator que deve ser cuidadosamente avaliado além das qualificações técnicas dos candidatos: o fit cultural.

De forma geral, o fit cultural é o alinhamento entre os valores do candidato e os valores da empresa. Isso significa que o profissional que está sendo contratado deve se encaixar com a cultura da empresa, além de ter as competências técnicas necessárias para a vaga.

Analisar o fit cultural de um candidato faz toda a diferença no momento de realizar novas contratações, especialmente porque tal avaliação previne admissões equivocadas ou incompatibilidades.

Além disso, o fit cultural é importante para que a empresa saiba com que tipo de perfil está lidando. As equipes podem ser melhor organizadas e motivadas quando o perfil comportamental dos trabalhadores é claro para as lideranças e para a companhia como um todo.

Por isso é tão importante que a empresa conheça os conceitos de fit cultural e os apliquem em suas rotinas de contratação e gestão de pessoas.

Neste artigo vamos te ajudar a entender mais sobre o fit cultural e como fazer a análise do perfil de candidatos. Vamos lá?

O que é fit cultural?

Como mencionamos, o fit cultural é o alinhamento entre os valores de um profissional e os valores da empresa. Em outras palavras, trata-se da compatibilidade entre a personalidade e comportamento do trabalhador e a cultura organizacional.

Vamos pensar em algumas situações que te ajudarão a entender melhor.

Imagine um trabalhador que desempenha melhor suas tarefas quando inserido num ambiente de trabalho que exige planejamento detalhado e reforça a necessidade de seguir metodologias pré-definidas. Basicamente, uma pessoa que performa melhor em cenários de trabalho mais rígidos.

Um profissional como este dificilmente entregará seus melhores resultados numa empresa que preza pela ousadia de seus colaboradores e está constantemente em busca de inovação nas rotinas de trabalho. 

O mesmo aconteceria numa situação contrária, na qual um profissional ousado e criativo é obrigado a lidar constantemente com burocracias e regras inflexíveis para exercer suas tarefas.

Essa dificuldade no desempenho de funções acontece justamente porque não houve uma análise do fit cultural entre empresa e trabalhador, o que resultou numa relação incompatível.

Quais os benefícios de avaliar o fit cultural de um candidato?

Há uma série de vantagens que uma empresa pode conquistar quanto realiza avaliações de fit cultural para os candidatos a novas vagas. As equipes tendem a trabalhar de forma mais harmônica e a gestão de pessoas fica mais fácil quando os perfis comportamentais são corretamente identificados e mapeados entre todos os funcionários.

Entenda mais sobre os benefícios desta estratégia.

  • Contratações mais precisas

Quando os profissionais de RH avaliam o fit cultural dos candidatos num processo seletivo, as chances de contratar um profissional totalmente compatível com os requisitos da vaga e da cultura da empresa aumentam consideravelmente, pois além de contribuir para o desenvolvimento e crescimento da empresa, o trabalhador também tem mais chances de ter uma boa convivência com seus colegas de equipe.

Dessa forma, a criação de times mais coesos e organizados se torna muito mais fácil e favorece a manutenção de uma cultura positiva na empresa. Admissões precisas são muito importantes e o fit cultural contribui muito neste momento.

  • Aumento do desempenho

Um trabalhador que tem mais aderência com a cultura da empresa tende a se sentir mais satisfeito com as tarefas que exerce, pois passa a “vestir a camisa” da organização desde o início de sua trajetória.

A satisfação dos trabalhadores comprovadamente tende a aumentar os níveis de produtividade interna e a melhorar os resultados do negócio e, por isso, preocupar-se com o fit cultural é uma forma de pensar também no aumento de produtividade da empresa.

Profissionais que se sentem pertencentes a uma empresa sólida e bem estruturada, que valoriza seu trabalho e tem sinergia de expectativas, tendem a permanecer por mais tempo na mesma organização. 

Essa conexão é importante para aumentar o tempo de permanência destes colaboradores na empresa e reduzir drasticamente a rotatividade. Isso não apenas melhora os resultados, mas reduz custos com processos de seleção, pagamento de verbas rescisórias, etc.

Como avaliar o fit entre a empresa e o candidato?

Agora que você já entendeu o que é o fit cultural, confira algumas dicas de como avaliar a sinergia entre os valores de um profissional e a empresa.

  • Primeiro Passo: Entender a cultura organizacional

Obviamente, antes de determinar se um candidato tem afinidade com os valores da organização, é preciso que estes valores estejam claramente definidos em forma de cultura organizacional.

Isso significa que é preciso observar uma série de características internas da organização, tais como: lideranças, processo de tomada de decisão, estratégias de desenvolvimento de funcionários, abertura à inovação, comunicação interna, etc.

Todos esses fatores podem ajudar a mapear a cultura da empresa e a forma como as práticas internas são desenvolvidas e, a partir disso, é preciso definir quais são os valores que a empresa considera mais relevantes para o sucesso dos negócios.

Isso ajudará na criação de estratégias para desenvolver colaboradores que já fazem parte da equipe e facilitará a definição do tipo de perfil comportamental que mais se adequa às expectativas da empresa.

  • Segundo Passo: Faça a documentação da cultura

Uma vez que todas as informações sobre os valores mais relevantes para a empresa foram identificados, é preciso traduzi-los em forma de documento, de forma que todas as equipes, gestores e stakeholders possam compreender claramente quais são os traços, comportamentos e atitudes essenciais para o sucesso na organização.

Tudo isso pode ser descrito em um código de cultura organizacional, ou num manifesto de cultura da empresa. Esse tipo de documento geralmente descreve todas as boas práticas da cultura organizacional e deve conter:

  • Valores fundamentais;
  • Declaração de missão;
  • Tradições e crenças compartilhadas.
  • Informações sobre como agir e trabalhar de acordo com os valores da empresa.

Tudo isso auxilia os funcionários a se identificarem com a organização e, consequentemente, na lapidação do fit cultural.

  • Terceiro passo: Implemente e reforce a cultura

Uma vez que a cultura organizacional está definida, é preciso implementá-la de forma clara e acessível para todos os funcionários. Isso ajuda na manutenção constante dos valores da empresa e reforça a importância de agir de acordo com as melhores práticas para o sucesso dos negócios.

As lideranças são parte fundamental deste processo, pois devem atuar como um pilar de exemplo para os demais colaboradores. Gestores, diretores e presidentes devem sempre ser o principal ponto de referência quando pensamos em fit cultural.

  • Quarto passo: Implemente o fit cultural no processo de recrutamento e seleção

Quando a empresa solidifica sua cultura interna, é mais fácil atrair novos talentos com base nas diretrizes de boas práticas e valores que devem ser perpetuados dentro da organização. Por isso, é importante aplicar o fit cultural nos processos de admissão como uma ferramenta adicional a testes, entrevistas e dinâmicas.

E como é possível avaliar o fit cultural no processo seletivo?

Finalmente, avaliar o fit cultural de um candidato a uma vaga é uma tarefa que pode ser realizada de várias formas!

Uma dica importante é envolver as lideranças e colegas de equipe que trabalharão diretamente com o profissional escolhido neste processo, pois eles poderão avaliar o perfil dos candidatos de forma mais racional e direta.

Aplicar testes comportamentais é um bom filtro para a primeira etapa de seleção de novos talentos, pois é possível definir previamente o tipo de perfil que a empresa deseja entrevistar. Há uma série de tecnologias que realizam esse mapeamento prévio para organizações.

Uma vez que os primeiros perfis são selecionados, é interessante realizar entrevistas e dinâmicas em grupo, para que a empresa possa avaliar o comportamento situacional dos candidatos. Perguntas que desafiam o profissional a relatar experiências específicas e dinâmicas que exigem certas habilidades interpessoais para a solução de um problema podem ser muito elucidativas para avaliar o fit cultural.

É claro que o histórico do trabalhador também deve ser avaliado: como ele se comporta no ambiente de trabalho? Há uma tendência a atrasos ou faltas injustificadas? (A mywork pode te ajudar a monitorar essas e outras vertentes. Clique aqui e faça um teste gratuito!). Outras empresas relatam dificuldades nos relacionamentos interpessoais com o candidato em questão? Ele possui as qualificações técnicas necessárias para o cargo? Tudo isso também deve ser avaliado de antemão, juntamente com o fit cultural, antes que a decisão seja tomada.

Posts relacionados

Deixe um comentário